Ao destino ninguém foge: vai cumprir-se o ideal - um tempo novo paira...
20
Abr 10
publicado por José Carlos Silva, às 21:28link do post | comentar | ver comentários (1)

 

Ora leiam com atenção e... É assim que tem que ser... Ora... Eu é que sou um eterno distraído... Pois claro... Está muito bem... Mas leiam... No «Verdadeiro Olhar»

 

«Paulo Sérgio Barbosa no conselho de administração do Centro Hospitalar Tâmega e Sousa

Paulo Sérgio Barbosa vai acompanhar José Luís Catarino no conselho de administração do Centro Hospitalar Tâmega e Sousa. O recém-eleito presidente da Comissão Política do PS/Paços de Ferreira foi o escolhido para substituir Anabela Rego, a única vogal da anterior equipa que acompanhou José Alberto Marques na hora da saída.».

In Verdadeiro Olhar


publicado por José Carlos Silva, às 18:39link do post | comentar

Joaquim José Correia de Bessa é o novo presidente da JSD/Lousada. Eleito no dia 26 de Março, sendo candidato em lista única, o novo líder dos jovens laranjas tomou posse no passado dia 15 de Abril. O projecto, sustenta, é de continuidade.

Um dos maiores objectivos da JSD será uma política de descentralização: “Queremos fomentar a política da juventude nas freguesias, num conceito de proximidade aos jovens”, explicou Joaquim Bessa. Para tal pretende criar núcleos da JSD em cada uma das 25 freguesias.

O novo presidente desta Juventude partidária defende também o apoio de políticas efectivas ao associativismo e a participação dos jovens no mesmo. “É vital uma política de juventude para os jovens do concelho. E, como é evidente vamos lutar por ela”, frisou o novo líder.

Com vinte e sete anos, Joaquim Bessa é licenciado em Marketing e consultor comercial, vice-presidente da Mesa da Assembleia da Distrital da JSD do Porto, deputado da Assembleia Municipal de Lousada e Conselheiro Distrital da JSD/PSD Porto.
 

In Verdadeiro Online


19
Abr 10
publicado por José Carlos Silva, às 21:53link do post | comentar | ver comentários (2)

Abril. É um mês que me recorda sempre um momento único: a conquista da liberdade. Mas que me remete para outro momento: o da ética e da responsabilidade, do bom senso e o de saber estar e ser, pois foi para isso que há 36 anos o Povo saiu à rua e a Noite se fez Dia. Para isso houve a conquista da Liberdade. Recordo ainda o dia em que no antigo Ciclo Preparatório (Marnoco e Sousa), que já tinha sido Casa de Justiça (tribunal), e hoje alberga os renovados Serviços Camarários), tudo sai cá para fora e escuto a voz de trovão do professor Vieira a anunciar a Revolução dos Cravos e a conquista da Liberdade.

A partir desse dia Liberdade foi a palavra que mais ouvi. E fiquei a gostar desta palavra e deste mês de Abril.

Com o passar dos anos aprendi que a Liberdade é um bem precioso, tão precioso que não tem preço. Daí haver a premência de existir ética, responsabilidade, bom senso e saber estar e saber ser.

A Liberdade não se dá, não se vende, acima de tudo oferece-se com um sorriso que o quotidiano nos dá. Este é o melhor preito que podemos oferecer aos Homens que protagonizaram Abril, porque a Liberdade é um bem se for nossa e também de todos.

Abril. Recordo esse grito desse professor que gritou: «Viva a Liberdade». Já lá vão trinta e seis anos, tinha apenas onze. Mas recordo o momento e foi marcante.

Liberdade em Abril há 36 anos. Foi lindo! E hoje?


18
Abr 10
publicado por José Carlos Silva, às 17:08link do post | comentar

Pronto.O PSD «dotou-se» de Pedro Passos Coelho.Estava escrito no catálogo da fábrica de primeiros-ministros dos últimos anos.E até parece que as eleições foram no Partido Socialista.Está tudo a sair das tocas à sombra do PEC multiusos.É mais um ciclo político que começa.O pior é que a situação está preta...

 

In Cortex Frontal, José Medeiros Ferreira


publicado por José Carlos Silva, às 11:19link do post | comentar

Para as crianças Açorianas que estão a fazer a viagem à boleia da comitiva do Presidente da República, esta deve ser uma história única para contarem aos amigos quando regressarem a casa (Açores). Viajam no autocarro dos jornalistas e têm uma atenção especial, como não podia deixar de ser.

Cavaco Silva faz a viagem de Praga a Portugal de carro até Barcelona e depois apanhará um avião, e o resto da comitiva acompanha-o. As crianças dos Açores pediram-lhe boleia e ele, é claro ofereceu-lha. E as crianças nunca mais esquecerão.


17
Abr 10
publicado por José Carlos Silva, às 19:15link do post | comentar

A erupção de um vulcão na Islandia provocou uma nuvem de poeira, poeira esta que impediu o tráfego aéreo no espaço europeu. Muitos foram aqueles que ficaram retidos em diferentes latitudes. A comunicação social disso fez eco, e de forma exaustiva. Há prejuízos tremendos e transtornos de diversa ordem.

Contudo, as causas naturais são imprevisíveis.


publicado por José Carlos Silva, às 14:39link do post | comentar

O Complexo Social de Macieira deverá ficar concluído este ano: Orçamento de 593 mil euros, com comparticipação da Segurança Social em 175 mil euros Segundo Alberto de Sousa, Presidente da Junta de Macieira e também responsável pela instituição Complexo Social de Lousada, os impasses verificados na condução da obra obrigaram a que o prazo de conclusão da mesma não tivesse sido cumprido em tempo útil.

"Por atrasos do empreiteiro ainda não foi possível concluir a obra. Recentemente fizemos um ultimato ao responsável pela obra para rescisão do contrato, ou seja, a partir de agora em diante estamos em condições de continuar com a obra, falta apenas finalizar 10% da empreitada, e avançar com uma adjudicação directa", sustentou.

Segundo Alberto Sousa o novo equipamento é uma construção de raiz que vai aglutinar todas as valências que já existem e acolher os serviços que se encontram na escola primária. "Uma das dificuldades que temos são precisamente os custos com os transportes das crianças. Tudo isso é dinheiro e tudo isso tem custos. Quando estiver tudo concentrado, em complexo, as novas instalações terão outra orgânica e outra dinâmica que irão ter repercussões a nível financeiro", defendeu referindo ainda: "Vamos aumentar o número de valências, o ATL irá permanecer com as mesmas vagas, embora o número de pedidos esteja a aumentar …neste momento são 73 mas nas férias irão chegar próximo dos 100 ou seja a nossa capacidade de resposta está muito diminuída. O serviço de apoio ao domicílio que já existe, irá ser reforçado. Neste momento, temos um acordo para o apoio a 20 utentes em Projecto de Apoio Integrado a Idosos e futuramente contamos ter mais 20 ao abrigo do Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES)".

Refira-se que Macieira já dispõe de um movimento sénior na freguesia, espaço da responsabilidade da Associação e conta com a colaboração da Junta de Freguesia que assegura o transporte dos interessados.

De acordo com Alberto Sousa o investimento realizado neste equipamento ronda os 592 765 euros, sendo 30% do valor total da obra, ou seja 175 mil euros, foram financiados pela Segurança Social. "O Centro Paroquial e Social de Macieira tem ao seu encargo cerca de 70% da obra, que é um valor muito elevado. Quero desde já agradecer à Câmara de Lousada que entrou com uma verba de 100 800 euros, o que dá um valor de 2100 euros por mês. Se não fosse esta verba atribuída pelo município já teríamos entrado em ruptura, não teríamos capacidade nem sustentabilidade financeira para manter o projecto", asseverou.

 

In Jornal TVS

 


publicado por José Carlos Silva, às 14:34link do post | comentar

O Centro Paroquial e Social de Macieira assinalou, na última quarta-feira, o Dia Mundial da Saúde, que se comemorou no dia 7 de Abril. Esta iniciativa ficou marcada pela realização de perto de 50 rastreios e palestras direccionadas para a comunidade tendo como pano de fundo as questões de saúde. Além dos rastreios de podologia, decorreram outros de enfermagem, visuais, auditivos e à diabetes para os mais idosos. Para a comunidade escolar foram realizados vários rastreios de terapia da fala e de psicologia. Segundo Daniel Ribeiro, educador social no Centro Paroquial e Social de Macieira, um dos responsáveis pela execução destas actividades, o objectivo desta acção foi o de sensibilizar a comunidade local para determinados problemas e proporcionar a realização de testes que visam avaliar a condição de saúde da população, alertando para a importância da prevenção, do diagnóstico precoce e da adopção de estilos de vida e comportamentos saudáveis.

"Cabe-nos sensibilizar a população mais idosa para estes problemas, alertando-os para os casos de colesterol, da glicemia, da tensão arterial, que são frequentes nestas idades. Todos os anos realizamos rastreios, fomentamos acções de sensibilização com o apoio de outros parceiros, em especial com a autarquia", sustentou.

Alberto Sousa, responsável da instituição, destacou as vantagens de aproximar este tipo de serviço à comunidade. "Além da questão da sensibilização, estas iniciativas são para mostrar à população que estamos cá, estamos atentos às suas necessidades. Estes testes têm também a finalidade de detecção de algum potencial problema e fazer o respectivo encaminhamento. A nossa missão é de prevenção, de proximidade e de encaminhamento", acentuou.

Alberto Sousa relevou, ainda, o número crescente de pessoas que de ano para ano vêm aderindo a estas acções. " Cada ano que passa há cada vez mais entidades e instituições a colaborarem connosco. Estamos a falar de um marketing social que é extremamente útil à comunidade, e é feito de forma gratuita. As empresas quando são convidadas são-no com esse intuito e não com a intenção do lucro. Muitos destes casos serão seguidos à posteriori pelas próprias empresas a custo zero", sublinhou.

Esta acção contou com a presença do Instituto Piaget de Macedo de Cavaleiros e da CESPU - Cooperativa do Ensino Superior Politécnico Universitário.

In jornal TVS, Por Miguel Ângelo

 


16
Abr 10
publicado por José Carlos Silva, às 20:55link do post | comentar

Vivemos num mundo em que, por vezes, não existe ética, valores, princípios nem bom senso. Vivemos uma época em que não se procura o conhecimento, por simples que seja. Para quê? Investigação, tarimba, experiência, consulta, etc. Para quê?

Vivemos num mundo que é sempre andar? Investigar? Consultar? Para quê? Vivemos num mundo que se esquece que tudo tem um fim, assim como o dia nasce, também anoitece.

Vivemos num mundo que pensa que não há amanhã. E é pena. É pena que a ética não prevaleça. Triste mundo, este!

 

tags: ,

publicado por José Carlos Silva, às 08:58link do post | comentar
 
Quem aceitar um trabalho num centro de emprego arrisca-se a perder nove euros por mês. Em 2009, em média, as entidades patronais propunham um vencimento de 523 euros, acima do salário mínimo, mas abaixo dos 532 dos subsídios de desemprego lançados.
Por Alexandre Figueira, A ler no JN

mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

14

21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds